Espelho no elevador: decoração ou utilidade?

Qual ambiente que não fica agradável com um espelho? Este acessório além de trazer a sensação de modernidade, orna com praticamente todas arquiteturas e serve ainda para checar o visual.

Mas quando falamos sobre espelhos nos elevadores e ao redor, sua função vai além do embelezamento. Eles são peças chaves com múltiplas funcionalidades que colaboram tanto para a acessibilidade quanto para o psicológico dos passageiros.

Conheça agora as principais razões para se ter um espelho no elevador.

Auxílio a cadeirantes

O mais importante papel desempenhado pelos espelhos, com certeza, é referente a acessibilidade dos cadeirantes.

Dado que um elevador não tenha espaço suficiente para que a cadeira de rodas consiga se mover e girar dentro do equipamento, com o espelho é possível que o cadeirante tenha uma visão ampla da cabina possibilitando a saída de ré com mais segurança.

Ele facilita não só na saída de equipamentos menores como também auxilia na visibilidade para manobras dentro de transportes verticais maiores.

O Japão foi quem deu início a essa prática dos espelhos para ajudar na locomoção de pessoas com deficiência, e atualmente isso é uma regra por lá, sendo obrigatório em todos os elevadores do país.

Distração

Cada vez mais os prédios tomam alturas inimagináveis: 200m, 300m e até mais de 800m. E para alcançar toda essa grandiosidade, ao longo do tempo foram sendo desenvolvidos elevadores velozes que percorrem mais metros em menos segundos.

Mas antigamente, quando não havia toda essa tecnologia, era preciso achar uma maneira dos passageiros não pensarem no tempo que estavam ociosos dentro do elevador. E qual foi a solução para isso? Sim, os espelhos.

Os usuários tinham a sensação de que os elevadores eram bem mais lentos do que a realidade, isso ocorria porque ficavam entediados olhando para as paredes e pensando na situação em que se encontravam: suspensos dentro de uma caixa.

Com a aplicação dos espelhos, as pessoas têm outra perspectiva do tempo, pois se distraem dando uma ajeitada no visual, olhando para os demais ocupantes, etc, fazendo com que aquela viagem seja bem mais rápida.

Ilusão de ótica

Muitas pessoas sofrem ao entrarem em um elevador, o espaço pequeno e apertado pode ser fator para uma crise de claustrofobia, podendo dar falta de ar, suor nas mãos e elevação dos batimentos cardíacos.

E é assim que o espelho entra proporcionando uma melhor experiência a esses usuários no momento de tensão. Esse acessório permite uma sensação de amplitude graças a ilusão de ótica, ajudando assim que os claustrofóbicos reduzam essa ansiedade e consigam realizar uma viagem dentro da cabina com maior qualidade.

Segurança

Após todos os tópicos acima, fica nítido a importância do espelho no quesito segurança. Além de auxiliar as pessoas com locomoção reduzida, distrair passageiros e seus pensamentos sobre riscos dos elevadores e amenizar os medos dos claustrofóbicos pela amplitude proporcionada, os espelhos permitem a visão geral da cabina, o que pode ser um grande fator de antecipação de roubos que costumam ser discretos por conta da aproximação inerente neste equipamento.

Por fim, no Brasil, não é lei que os elevadores tenham espelhos, contudo, pode-se perceber da importância em tê-los.

E você que leu esse post blog, já havia notado alguma dessas características funcionais dos espelhos?

Se sim, faça um comentário abaixo e compartilhe sua experiência.

3 comentários em “Espelho no elevador: decoração ou utilidade?”

    1. Olá, Carlos!

      Agradecemos seu comentário, ficamos felizes em saber que gostou!
      Por fim, não é obrigatório no Brasil, por isso o post teve a intenção de mostrar o quanto esse item é importante e relevante para uma melhor qualidade de vida de todos usuários.
      Por mais que não seja lei, acredito que seja essencial.

Deixe uma resposta