Manutenção mensal: com ou sem peças?

O serviço de manutenção de elevadores gera muitos questionamentos, principalmente aos síndicos, zeladores e administradores de condomínio que ficam responsáveis pela contratação de uma empresa especializada nesse ramo.

Todos os empreendimentos que contenham elevadores – sem exceção – são obrigados a contratar o serviço de manutenção preventiva mensal para garantir o exercício pleno do equipamento. Além da dificuldade em escolher uma empresa para executar o serviço, na hora de fechar negócio surge mais uma dúvida: contrato com ou sem peças?

Definir qual o melhor contrato de manutenção para seu equipamento é relativo à frequência de uso, ao tipo de utilização, à idade do elevador, entre outros fatores.

Normalmente, equipamentos mais novos e com todas suas peças originais de fábrica, não necessitam de uma troca imediata dos seus componentes. Por isso, nesses casos, recomendamos que o plano de assistência técnica seja sem cobertura de peças.

Sendo mais convencional e barata, essa opção consiste apenas em certificar que não há problemas no funcionamento do elevador. É feita a checagem e a lubrificação do equipamento, além das regulagens necessárias para que o mesmo opere comumente.

Caso seja identificado pelo técnico a necessidade de substituição de alguma peça, ela precisará ser adquirida à parte do valor mensal da manutenção.

Já a assistência técnica com cobertura de peças garante a troca do componente com problemas assim que constatada a necessidade durante a vistoria técnica. O mesmo será substituído o quanto antes, sem custos adicionais nem burocracias.

Indica-se este tipo de contrato quando o elevador já anda apresentando algumas anormalidades frequentes: paradas, ruídos, lentidão, etc,

Com o valor da cobertura de peças embutido no preço da manutenção mensal, você evita gastos não planejados nas despesas do condomínio e poupa-se também de estresses com os condôminos.

E aí? Já sabe qual a melhor opção de manutenção para o seu empreendimento?

Gostou? Deixe um comentário, uma sugestão ou compartilhe sua experiência

Deixe uma resposta