Elevadores | Villarta Elevadores
Telefone

(12) 3627-7700

Clique aqui e encontre
uma unidade mais proxima

E-mail

contato@villarta.com.br

Elevadores

Conheça seu elevador

elevador
Quadro de comando

Quadro de Comando

Maquina Tracao

Máquina de tração

Limitador de velocidade

Limitador de velocidade

Painel

Display

Botoeiras

Botoeiras

Caixa de Inspeção

Caixa de Inspeção

Operador

Operador

Sensor Imã

Sensor Imã

Limite Cursor

Limite fim de Cursor

Botoeira Emergência

Botoeira de Emergência

Conjunto de Tração

Conjunto de Tração

Máquina de Tração

Máquina de Tração

Motor

Motor

Polias

Polias

Quadro de Comando

Quadro de Comando

Limitador de Velocidade

Limitador de Velocidade

Guias

Guias

Armação de Cabina

Armação de Cabina

Armação de Contra Peso

Armação de Contra Peso

Freio de Segurança

Freio de Segurança

Cabina

Cabina

Botoeira de Cabina

Botoeira de Cabina

Operador de Porta

Operador de Porta

Porta de Pavimento

Porta de Pavimento

Botoeira de Pavimento

Botoeira de Pavimento

Para Choque

Botoeira de Pavimento

Limite Fim de Curso

Limite Fim de Curso

Conheça como Funciona
seu elevador villarta


1 - CASA DE MÁQUINAS

A casa de máquinas leva esse nome pois é lá que ficam as máquinas, polias e motores que movimentam o elevador. Normalmente localizada acima da caixa de corrida onde a cabine se movimenta a casa de máquinas contém mais do que apenas o conjunto de tração do elevador (máquina, motor e polias). Lá também fica o quadro de comando, que é o “cérebro” do elevador e dita as regras de movimento e segurança para os demais componentes. Os quadros de comando modernos são muito similares a um computador. Outro item que fica na casa de máquinas é o limitador de velocidade, responsável por paralisar o elevador caso a velocidade máxima seja ultrapassada.

2 - CAIXA DE CORRIDA

Caixa de corrida é o vão por onde estão as guias por onde correm a cabina e o contrapeso do elevador. As guias são fixadas em suportes de aço chumbados nas vigas das paredes. A cabina é fixada em uma armação de aço, como se fosse um chassi com longarinas e cabeçotes. Esse chassi seguem as guias através de corrediças. Similar a cabina, o contrapeso também tem seu chassi e suas corrediças, porém a cabina tem mais dispositivos de comunicação e segurança. Um deles é o freio de segurança, dispositivo fixado na armação do carro (e às vezes do contrapeso), destinado a parar o elevador em caso de emergência. Esse freio age mecanicamente de forma instantânea ou progressiva prendendo o carro e/ou contrapeso às guias quando acionado pelo limitador de velocidade. O contrapeso é uma armação metálica onde são fixados pesos para equilibrar a carga do elevador e minimizar o consumo de energia. A quantidade de peso colocado é aproximadamente o equivalente ao peso da cabina com ocupação de metade da sua carga.

3 - CABINA

Muitas pessoas conhecem apenas essa parte do elevador, pois é no interior da cabina que o passageiro faz sua viagem. Na parte de dentro, a cabina costuma ter uma botoeira de cabina pela qual o passageiro aciona o andar de destino. Além disso há também interfone, luz de emergência, botão de alarme e podem haver outros componentes como ventilador, ar condicionado e outros. Já para a cabina se comunicar com o restante do elevador, temos a caixa de passagem, onde se encontram os fios de comunicação. E para controlar a abertura e fechamento das portas existe o operador de porta.

4 - PAVIMENTO

O pavimento é onde ficam instaladas as portas de pavimento, que servem para fechar a caixa de corrida enquanto o elevador não está especificamente naquele piso, assegurando que ninguém caia no poço. As portas de pavimento moderna, chamadas de automáticas são projetadas para estarem sempre travadas. Apenas a própria porta da cabina pode abri-las, quando o elevador lá estiver. No pavimento também ficam as botoeiras de pavimento para chamar a cabina e o display / IPD para mostrar ao usuário a localização da cabina.

5 - Poço

O poço dos elevadores é a parte inferior ao último piso da caixa de corrida. É onde o elevador “acaba”. Nele estão alguns dos diversos dispositivos de segurança do equipamento, entre eles os limites elétricos de percurso, que detectam o “fim da linha” e necessidade de parada. Outro dispositivo é o para-choque de cabina e de contrapeso, que serve para amortecer um eventual impacto no caso de falha dos demais itens de segurança. O para-choque é dimensionado para que o elevador aguente um impacto igual ao de sua velocidade nominal sem sofrer avarias.

Todos os direitos reservados. Copyright © 2016 - Pentaxial